sexta-feira, 13 de março de 2009

Resumo do livro: «Os cinco voltam à ilha»

Esta história fala de cinco amigos, a Zé, o Tim que era o seu cão e a Ana e os seus dois irmãos, o Júlio e o David.
A história começa na aldeia de Kirrin com a Zé muito ansiosa pela chegada dos primos. A mãe da Zé andava adoentada e pedia-lhe para ter calma.
No dia em que os primos chegaram, a Zé e o Tim foram buscá-los à estação de comboios. Ficaram muito felizes por voltarem a estar juntos.
Chegaram à casa da Zé e foram cumprimentar os tios, ver como estava a casa e viram que havia uma empregada nova com muito mau aspecto que tinha um filho por quem a Zé tratava por Sardento, porque não gostava dele.
Um dia os cinco primos foram passear e quando chegaram a casa os pais da Zé não estavam, porque a mãe tinha adoecido e foi para o hospital.
Os cinco ficaram muito tristes, principalmente a Zé, mas o pior era ter de ficar com a Sra. Stick que era a empregada, o seu filho e o cão deles o Charmoso.
Um dia, a meio da noite o Júlio foi buscar comida à despensa e encontrou lá o homem da Sra. Stick.
No seguinte dia, o pai da Zé ligou e disse que só voltavam daqui a dez dias, mas a mãe estava melhor. A Zé, como não conseguia aturar os sticks teve um plano e disse aos primos para irem embora, mas os primos não foram.
Nessa noite, o Júlio acordou com um barulho e foi ver o que era e era a Zé a fugir para a beira do barco e ele foi atrás dela e convenceu-a a irem todos para a ilha de Kirrin e ela aceitou. Foram acordar os outros, e arrumaram tudo o que precisavam no barco e foram para a ilha de Kirrin.
Quando chegaram à ilha, viram que estava quase tudo igual. Eles estavam a pensar em ficar no castelo em ruínas, mas depois acabaram por encontrar uma gruta mais confortável e bem escondida.
Quando foram ver o barco naufragado que estava na ilha, viram lá uma arca e pensaram que andavam a fazer contrabando na ilha deles.
Nesse dia, a Ana ficou a preparar a gruta para parecer uma casa, enquanto que os outros foram apanhar restolho para as camas.
Durante a noite, ouviram um barulho e foram ver o que era e viram luzes de lanternas e ouviram vozes, eles pensaram que eram os contrabandistas mas acabaram por ver o barco a afastar-se.
Na manhã do dia seguinte, acordaram todos com o Tim a rosnare o Júlio saiu da gruta e viu três pessoas a entrar para os subterrâneos do castelo. Saíram todos da gruta e ficaram à espera que as três pessoas voltassem a sair. Quando saíram viram que eram os Sticks e ficaram espantados.
Decidiram pregar um susto aos Sticks. Quando os Sticks voltaram para os subterrâneos o Júlio, a Zé e o David foram atrás deles e fizeram vozes de animais para os assustar e conseguiram.
Quando o Sr. e a Sra. Stick foram à procura dos animais, o Júlio e a Zé apanharam o Sardento. Os pais dele, como não encontravam o filho pensaram que alguém o tinha levado para a aldeia de Kirrin.
Nessa noite, os cinco ouviram um grito vindo dos subterrâneos e foram lá ver o que era. Quando chegaram lá viram que era uma rapariga e perceberam que afinal os Sticks eram raptores. A seguir trocaram o Sardento pela rapariga e ficou o Sardento preso nos subterrâneos.

Depois voltaram para a ilha para contar tudo à polícia e o pai da Zé já tinha voltado porque ninguém atendia o telefone e ele estava preocupado. Foram à polícia. Contaram tudo, os pais da rapariga voltaram e depois os Sticks foram apanhados. Depois de tudo, a mãe da Zé ficou melhor e eles voltaram para a ilha com uma nova amiga felizes e despreocupados.





Trabalho realizado por: Bernardo Fernandes. Nº4
Turma: 7º4

1 comentário:

  1. Eu chamo-me Moises Rafael Sabao, tenho 31 anos de idade, as aventuras dos cinco me fascinam muito li muito estas aventuras quando tinha entre 16 e 19 anos, pena porque nao pude ler as edicoes que apesar de ja nao ser mais criancas gostaria de voltar a ler e completar as edicoes que nao pude ler naquele tempo, ate cheguei a ter um cao que dei o nome de Tim. Sou de Mocambique.

    ResponderEliminar